Archives mensuelles : mai 2016

Exposição sobre Antonio Benetazzo no Centro Cultural São Paulo

Antonio Benetazzo – Permanências do Sensível – Exposição em Cartaz no CCSP (Centro Cultural São Paulo)

 É necessário lembrar constantemente das atrocidades ocorridas no passado para não repeti-las no presente.[1]

Antonio Benetazzo foi um artista plástico, professor e militante ítalo-brasileiro que lutou contra a ditadura militar e foi por ela brutalmente assassinado em 1972. Sua morte foi registrada como resultado de um atropelamento e por quarenta e dois anos sua história permaneceu desconhecida. Sua carreira como artista tendo sido interrompida, suas obras ficaram também por muito tempo desconhecidas do público, espalhadas em casas de amigos e familiares. Hoje a mostra Antônio Benetazzo – Permanências do Sensível conta sua história e exibe 90 de suas obras. A exposição, que conta com pesquisa e curadoria de Reinaldo Cardenuto, fica em cartaz no Centro Cultural São Paulo até o dia 29 de maio de 2016.

Continuer la lecture

O Rap e a luta indígena do século XXI: Entrevista com Luanko

Neste mês de Maio a equipe do Cultura Crítica entrevistou o rapper mapuche Gonzalo Luanko, popularmente conhecido como ‘Luanko’, para saber mais de sua história. Na nossa conversa o rapper conta sua experiência como músico, e diz por que escolheu o rap como forma de luta e expressão para representar os interesses indígenas (termo que ele critica) atuais. Relata ainda como a utilização do rap para falar da cultura mapuche levou a jovens e adultos que não falavam mapudungun (língua mapuche) a se interessar pela língua e recuperar essa cultura ancestral. Como diz o rapper: « Para mim, a forma é o rap. O fundo é mapuche. »


Continuer la lecture

Ouça esta delação, Senhor Moro

justiça cega

Imagina a cena!
Eu não tinha mais de nove anos de idade e meu irmão uns oito quando chegamos em casa trazidos por uma viatura.

Texto de Toni C.


Continuer la lecture